Etapas de uma investigação científica

Em trabalho colaborativo com Cátia Carminé e Fábia Moreira elaboramos o seguinte fluxograma de um processo de investigação:

fluxograma_

Apesar das diferenças existentes nos fluxogramas apresentados pelos outros dois grupos, estes não se diferenciam assim tanto entre si, pois o mesmo fio condutor orientado pelo paradigma e pela metodologia cientifica escolhido pelo investigador está presente em todos eles.

De salientar o debate na sala de aula virtual em torno do senso comum e da viragem da literatura e dos autores no que diz respeito ao reconhecimento da mais-valia que este conhecimento pode trazer para a investigação. Como referiu o professor José Moreira, o senso comum é o saber em ação, o qual é igualmente importante para a construção do conhecimento. Contudo, sem se acompanhar de outros tipos de saberes, o conhecimento cientifico produzido pode não ser reconhecido.

De seguida apresentarei uma proposta de fluxograma do processo de investigação científica, tendo por base o contributo de todos os colegas na sala de aula virtual e as leituras que efetuei sobre as etapas de uma investigação cientifica.

etapas

Fontes:

Morgado, J. C. (2012). O Estudo de Caso na Investigação em Educação. Santo Tirso, Portugal: Defacto.

Quivy, R. e Campenhoudt L. (1992). Manual de Investigação em Ciências Sociais. Lisboa, Portugal: Gradiva.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s